Wakeskater pure wakeskating

Wakeskate

O Wakeboard é um esporte que já está consagrado no Brasil. Com atletas de alto nível, o nosso país esta sendo enfim reconhecido como um dos grandes pólos do wake no mundo. Exemplo disso é a etapa do campeonato mundial de wake que acontece em Minas Gerais todo ano desde 2009. Agora é a vez do Wakeskate, que esta começando a bombar no Brasil. Praticado nos EUA desde o final dos anos 90 e começo de 2000, hoje o wakeskate é um dos “board-sports” de maior ascensão, e por uma série de fatores favoráveis, já está tão grande quanto o wakeboard nos EUA e agora não para de crescer por aqui.

Mas afinal, o que é o Wakeskate?

Para explicar o que é o wakeskate, e entender porque ele é assim hoje, o melhor é contar um pouco sobre como o esporte surgiu… O wakeskate nasceu de uma mistura do wakeboard sem botas, com a vontade de andar de skate na água. Mais especificamente no começo do ano de 1997 alguns wakeborders já andavam brincando com suas pranchas sem as botas quando Jason Messer fundou a Fresh Water que produzia os Traction Pads, uma espécie de deck de prancha de surf para serem adaptados simetricamente dos dois lados da prancha de wake. Mais tarde Jason e seu amigo, o shaper Stan Pleskunas, fizeram uma prancha um pouco menor e com um novo formato, mais estreita e retangular, e aplicaram os Tractions Pads, criando assim o que seria o primeiro de todos os wakeskates. Mas a história não termina aí, e tudo muda quando Jason mostra sua invenção para Thomas Horrell que logo tirou os pads, aplicou uma lixa de skate na prancha inteira e começou a andar de tênis, assim unindo o wakeboard sem bota com a tal vontade de andar de skate na água, e formatando o wakeskate como é conhecido hoje.

Porque wakeskate ?

O Wakeskate une o prazer de andar sobre a água com todas as possibilidades de manobra do skate, isso tudo sem se preocupar em se ralar no asfalto! Diferente do wake, que tem como foco saltar nas marolas do barco e mandar invertidos nas alturas, o wakeskate além das manobras wake-to-wake (saltos na marola), tem uma infinidade de possibilidades de manobras para se fazer no flat (que não precisa da marola do barco). Com isso, qualquer reboque, desde um jet ski até um bote de borracha ou um barquinho de alumínio motorizado, já possibilita ao praticante executar manobras a um nível profissional. Sendo assim, o esporte vem com grande potencial de crescimento por esse aspecto de acessibilidade e facilidade para se praticar, afinal você não precisa fazer um grande investimento em um barco especifico de wakeboard, sem contar ainda com o preço da prancha, que custa até menos que um par de botas de wakeboard. Agora, com a opção de andar em um cable park (estão surgindo varios no Brasil) e a utilização de guinchos, o esporte pode ser praticado quase que em qualquer lugar que tenha agua!

O esporte no Brasil

O wakeskate surgiu por aqui quase junto com os primeiros modelos produzidos industrialmente nos EUA, por volta de 2001, logo que Thomas Horrell começou a produzir suas pranchas da já extinta marca Cassette. E algumas lojas especializadas trouxeram alguns desses modelos para o Brasil que até foram bem recebidos, mas foram ofuscados pelo crescimento do wakeboard que estava explodindo naquele momento no Brasil, e o wakeskate ficou mais como uma brincadeira para depois das sessions de wake. Aqui no Brasil, no ano de 2006 o wakeskate ganhou seu lugar nos campeonatos de wake, mas por uma falta de praticantes com nível para competir, a modalidade perdeu seu lugar nos campeonatos. Mas a história começou a mudar no final de 2007 quando foi inaugurado o fórum de discussão da Project Wakeskates, que foi o primeiro espaço brasileiro na internet inteiramente dedicado ao esporte. O fórum ajudou a começar a reunir os praticantes e difundir o esporte. De conversas no fórum também surgiram alguns encontros e finalmente o primeiro campeonato de wakeskate do Brasil, o Oakley Wakeskate Disorder, que rolou no final de 2008 e que foi tema de capa da revista de wakeboard nacional, Wake Brasil.

Agora os riders estão se unindo mais, buscando o desenvolvimento do esporte e a busca por mais praticantes, atraves da realização de eventos e campeonatos, aparição em midia, e criação de novos canais de divulgação. O wakeskater surge nesse panorama, com a missão de levar informação do nosso wakeskate a cada vez mais brasileiros.

2 respostas para Wakeskate

  1. Diogo M Moraes says:

    Olá, bem bacana as informações do site, gostaria de saber se vcs vendem ou se conhece algum lugar onde possa comprar?
    Gostaria tb de saber se vcs possuem algum video desse lugar para andar em bragança, queria conhecer lugares novos, normalmente ando no cable park em jaguariúna.
    Desde ja agradeço

    Diogo m Moraes

  2. Fernando says:

    Olá Diogo,

    Você vai encontrar o que precisa no site:

    http://www.projectwakeskates.com

    Abs!

Deixe uma resposta